Comunidade Santo Antonio

Por: Bruna Cristina


 

Rua Isidoro Gaida, 32. Jardim Guarujá.

Facebook:  Facebook Comunidade Santo Antonio

 

Coordenador CCP

Narohito Guimaraes

Contato: 3666-7148 / 9937-2027

narohito-mg@hotmail.com

Secretária do CCP

Isabele Taschini

Contato: 3666-2901 / 9642-4294

isabeletaschini@gmail.com

 

Coordenadora CAEC

Cecilia Vieira dos Santos

Contato: 3606-1766    –   ceci.vieira@uol.com.br

Tesoureira

Joana Assumpção

Contato: 3037-3810 / 9667-0477 –   dajomodaestilo@gmail.com

stantonio@teresinhadelisieux.com.br


 

PASTORAIS E MOVIMENTOS

Liturgia
Regina Thomacheski               3666-2901 / 8834-6236 reginathomacheski@gmail.com

Catequese
Lourinete                                     3666-3090

lourinete@uol.com.br

MESC’S
Carmem Aparecida                   3606-2281

Ação e Cidadania
Antônia                                           3666-7046 / 9675-6699

Coroinhas
Adriana Levitski                         9727-8010

Grupo de Jovens – Mensageiros da Luz

Fábio: 9873-9477

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Histórico 

 

A história da comunidade teve seu início em 1982, a partir de uma conversa entre duas amigas, Maria Aparecida e Joana. Maria Aparecida, vinda de outra comunidade já formada, sentia falta do trabalho que participava. Conversando com sua amiga como poderiam formar uma comunidade no Jardim Guarujá, Joana e Maria Aparecida foram conversar com o Pe. Nilo. Ele orientou para que convidassem outras pessoas e marcassem uma missa. A mesma foi celebrada em 7 de abril de 1983, na residência do casal Anestor e Nilva. Após a missa houve uma reunião onde saíram o nome das pessoas responsáveis pela comunidade.

Na primeira reunião da comissão, o então pároco Pe. Jones sugeriu o nome de Santo Antônio para o Centro Comunitário, que foi aceito com muito carinho, as palavras do Pe. Jones foram as seguintes: “Ser esta comunidade pequena, Santo Antônio irá multiplica-la.”

No dia 13 de Junho do mesmo ano, houve uma segunda missa na casa da senhora Maria Carolina Kohns, em louvor a Santo Antônio e com a benção dos pães, que foram repartidos às famílias.

Passou a ser realizada uma missa ao mês, sendo no terceiro sábado, às 20:00 horas, essas missas eram celebradas nas casas.

A comissão foi à prefeitura conversar com o prefeito João Chemim a possiblidade da doação de um terreno para a comunidade construir um centro comunitário para fins sociais, tais como: creche, trabalho para senhoras e outros. Foi realizada então a doação de uma área em nome da Mitra Arquidiocesana de Curitiba. Iniciou-se a construção do salão e deu início à catequese e as missas passaram a ser realizadas no local

Em 27 de Março de 1993, foi realizada a primeira reunião para formar a comissão para a construção da capela, sendo que o pároco Pe. Antônio deu início reunião colocando a necessidade da capela na comunidade. Essa comissão deu início a documentação da capela e a construção do alicerce.

Em 13 de Junho de 1994, foi dado o início a construção da capela, o Pe. Ari José Soga colocou a pedra fundamental.

Muitos anos de catequese, missões, celebrações da eucaristia e da palavra nas casas dos fiéis e depois nas dependências da antiga creche, onde hoje funciona o Centro de Convivência da Pessoa Idosa. E os tradicionais terços em honra e louvor a Santo Antônio.

Após motivação do pároco Pe. Marcos Leite Azevedo a toda comunidade, o ano de 2007 foi um marco histórico para a comunidade, no dia 13 de Junho foi a inauguração da Capela e Entronização do Sacrário na capela, com uma belíssima missa, presidida pelo Bispo Dom Dirceu Vergini, junto com os padres Ari José Soga, Hildo Ferrarini, Marcos Leite Azevedo e Amilton Manoel da Silva, todas da congregação da Paixão de Jesus Cristo –  Passionistas.

Com o passar dos anos e o trabalho mútuo de todos, aos poucos a construção capela foi tomando forma.

Hoje, a capela encontra-se praticamente pronta, muitos padres e lideranças já passaram pela história da Comunidade Santo Antônio. Muitos momentos importantes, marcantes e felizes foram vivenciados em nossa comunidade. Fruto de um trabalho intenso e oração de todos que desejavam celebrar a boa nova de Cristo Ressuscitado.